15 abril 2021

'Pérola' leonina envolve-se em nova polémica (está encostado) e deverá ser dispensado; "Quero alertar. Sporting tem de pressionar o árbitro"; Única equipa que travou o City na Champions foi o FC Porto

O Manchester City carimbou esta quarta-feira a passagem às meias-finais da Liga dos Campeões, depois de eliminar o Borussia Dortmund nos quartos de final da competição.
Um percurso que tem vindo a roçar a perfeição. Só não roçou porque o FC Porto colocou-se no caminho dos ingleses. Em 10 jogos nesta edição da Liga dos Campeões, o City soma nove vitórias e um empate, precisamente contra a equipa portuguesa (0-0).
Além disto, a formação de Pep Guardiola leva já 21 golos marcados e apenas três sofridos. Um deles num dos jogos frente aos dragões, marcado por Luis Díaz.
O City chega invicto às meias-finais da Champions, mas é caso para dizer que só uma equipa o conseguiu travar. O FC Porto foi a única formação que não foi derrotada pelos azuis de Manchester na Champions versão 2020/21.

'Pérola' leonina envolve-se em nova polémica (está encostado) e deverá ser dispensado. O tempo costuma ser bom conselheiro mas pode não ser suficiente para resolver o problema. Bruno Tavares, extremo da equipa sub-23, está sob alçada disciplinar do Sporting e a treinar à parte dos companheiros, depois de ter infringido o regulamento interno, ao fazer um direto polémico na rede social Instagram. As regras impostas pela estrutura leonina proíbem este tipo de situações e os jogadores têm conhecimento do facto. O castigo a que ficam sujeitos depende do conteúdo do direto e da eventual gravidade do mesmo, à luz do referido código de conduta. Ora, o episódio protagonizado por Bruno Tavares foi considerado particularmente grave, pois o jovem, de 18 anos, segundo o jornal Record apurou, transmitiu uma imagem pouco condizente com a de um atleta profissional, ao associar-se a hábitos de risco e até a comportamentos potencialmente marginais. Causou especial perplexidade a exibição de vários maços de notas.
As consequências do ato não tardaram e a reação de Hugo Viana foi contundente. O diretor desportivo dos leões chamou o jogador à pedra e fê-lo perceber que o Sporting não vai tolerar atitudes semelhantes, pelo que, ao reincidir, Bruno Tavares fica sem espaço para continuar no clube. O atacante foi ouvido pela direção da Academia e afastado do plantel sub-23, como medida preventiva. O processo disciplinar aguarda desfecho e poderá resultar na aplicação de uma multa. Nesta altura, porém, todos os cenários estão em aberto, inclusive a saída no final da época, definitiva ou por empréstimo. No Sporting desde os 9 anos, Bruno Tavares tem contrato até 2025.
Já na madrugada do passado dia 8 de novembro, Bruno Tavares foi alvejado no peito. O extremo, de 18 anos, encontrava-se dentro de uma viatura, acompanhado por um grupo de amigos, e foi vítima de disparo acidental, na zona do bairro da Quinta da Princesa, no Seixal. Tavares teve de receber assistência hospitalar mas tudo não passou de um susto. Ficou, ainda assim, sob alçada disciplinar. No que reincide agora, volvidos apenas 5 meses.

"Quero alertar. Sporting tem de pressionar o árbitro"Antigo capitão do Sporting, José Eduardo diz que os responsáveis leoninos têm de tomar uma posição e recomenda que, dentro de campo e também fora dele, os leões têm de "pressionar" o árbitro para que avalie os lances que vão acontecendo ao longo dos jogos deste campeonato que é liderado pela formação orientada por Rúben Amorim. "Quero alertar os responsáveis do Sporting e os jogadores que dentro do campo tem que se exercer pressão sobre o árbitro. E aqueles que estão no banco têm também que fazer essa mesma pressão porque ela não é uma pressão que não seja verificada em outros jogos, sobretudo, dos nossos rivais".
José Eduardo lamenta que no último jogo do campeonato, quando Jovane Cabral caiu na área, os jogadores do Sporting e os elementos do banco de suplentes não se tenham manifestado por forma a que o árbitro Rui Costa tivesse consultado o videoárbitro para avaliar a jogada. "Deveria ter havido uma pressão muito grande para forçar o árbitro a recorrer ao videoárbitro, já que o videoárbitro não mostrou essa vontade".
O ex-futebolista leonino diz que, naquele lance e nesta altura do campeonato, "o árbitro tem que ser pressionado no sentido de ir verificar se aquele lance era ou não merecedor de avaliação e de uma possível grande penalidade", até porque as contas do título estão agora mais 'abertas' com o Sporting a ter perdido quatro pontos nas duas últimas rondas fruto de dois empates (Moreira de Cónegos com o Moreirense 1-1 e Alvalade frente ao Famalicão também com uma igualdade a uma bola).
Em declarações na TSF, José Eduardo avisou ainda para aquilo que chama de "movimentos" que podem estar a ser preparados nos bastidores do futebol português agora que o campeonato está na sua etapa final e decisiva. "Muito cuidado agora nas últimas jornadas e não vamos ser ingénuos e pensar que não podem haver aqui movimentos que contrariem, digamos, a boa lógica e o bom movimento por parte do futebol correto. Não vamos ser ingénuos. Existe, tem existido e, porventura, irá continuar a existir", defende José Eduardo, realçando que estas práticas acontecem.
"Sabemos que, e porque é uma prática relativamente corrente no futebol português, nestas alturas de decisões dos títulos há decisões incompreensíveis aos olhos do adepto e do público", salientou José Eduardo, que aproveitou ainda para lamentar o castigo que foi aplicado a Rúben Amorim.
O ex-jogador do Sporting lembra outros casos e critica as entidades que gerem a disciplina nacional no desporto português, destacando que "há dois pesos e duas medidas". "Temos outros treinadores que tiveram comportamentos idênticos e tiveram penas muito mais leves. Não quero falar em falta de honestidade, sobretudo intelectual, mas a verdade é que há aqui dois pesos e duas medidas".

9 comentários:

  1. Os sapos a serem sapos!!! Se fosse alguém do Benfica a dizer para pressionar os árbitros... aqui del rei!!! Patéticos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Galináceo, faz o seguinte: vai acabar a 4ª classe e depois torna a ler a notícia.

      Obrigado.

      Eliminar
    2. Ó Jôzinho faz o seguinte, vai acabar de levar no cu e depois volta a ler a notícia!

      Eliminar
  2. «Sporting tem de pressionar o árbitro!», diz um adepto lagarto.
    Como se não fizessem isso há décadas.
    Como se não tivessem feito isto em cada uma das jornadas.
    ...
    Cada vez mais patéticos estes lagartos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é verdade amigo...

      sao décadas de pressão aos árbitros e só por isso o Sporting ganhou o que ganhou nas ultimas décadas....

      títulos atrás de títulos à base da pressão aos árbitros...

      os Sportinguistas ainda nao perceberam que ganhar com pressão nao é legitimo, ha que dar vouchers, dar uma frutinha, uma cafe com leitinho, tudo para amaciar e nao pressionar...

      o Sporting ja vai no 10 campeoanto seguido pelas pressoes que faz mas se fosse mansinho com os arbitros neste momento ja tinhamos 5 champions!!!!


      ha melhor prova da pressao que o Sporting faz aos arbritos à decadas com aquele video dos jogadores do Sporting a correr atrás do arbitro?? ou aquele exemplo do adepto do Sporting que entrou dentro do campo e apertou o pescoço ao fiscal de linha...

      so assim é que o Sporting ganha titulos..

      precisamos de um futebol limpo e sem pressoes e os unicos que lutam por isso é o pinto da costa com o conceicao e o vieira com o JJ....

      Eliminar
    2. Melhor comentário de sempre!!

      Eliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Quais treinadores Zei Eduardo? Dá o nome às coisas, ou tás com medo.....croquetes!!!

    ResponderEliminar
  5. Prediksi parlay dan prediksi bola terbaik serta akurat | Prediksi Parlayku.
    Prediksi Parlay

    ResponderEliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...