05 julho 2020

Sporting avançou por médio do Krasnodar. "Mostraram-se bastante interessados"; Leões oferecem quatro anos de contrato para convencer Feddal; Bruno Lage não perdoou um cêntimo ao Benfica para rescindir

É com uma proposta de contrato com a duração de quatro anos que, segundo O Jogo, o Sporting pretende convencer Zouhair Feddal a ingressar no emblema de Alvalade na reabertura do mercado de transferências, tendo em vista a próxima temporada. Visto como uma prioridade, isto depois de rigoroso escrutínio da SAD e do técnico Rúben Amorim em função de factores como o preço, qualidade, características, Feddal tem apenas mais um ano de contrato com os espanhóis do Bétis de Sevilha e, apesar de ontem ter sido titular frente ao Celta de Vigo e apontado um golo, o seu destino parece estar traçado, já que em Espanha o acordo com o Sporting é dado como praticamente fechado.
Ora, o Sporting, também percebendo que Feddal é um atleta com mercado – esteve inclusive para se transferir para o Valência em janeiro último para atenuar a ausência do lesionado Garay –, tendo suscitado inquirições de condições de negócio de emblemas alemães, franceses, mexicanos, norte-americanos e árabes, jogou na antecipação e avançou com determinação para assegurar o alvo determinado. Colocou em cima da mesa a hipótese de firmar um contrato de quatro temporadas com o atleta de 30 anos, oferecendo-lhe as competições europeias como palco e um ordenado enquadrado com o que aufere em Sevilha, entre um e um milhão e meio de euros por temporada. Claro que o emblema andaluz também vê satisfeita a pretensão de encaixar uma verba na ordem dos três milhões de euros, que serão pagos de forma diluída no tempo, em prestações. As partes, agora, vão mantendo um diálogo sobre o assunto, salvaguardando a confidencialidade da operação devido aos compromissos que ambas possuem nos respetivos campeonatos, mas a ideia dos dirigentes leoninos passa por assegurar Feddal o quanto antes de modo a que possa ser um dos primeiros reforços para a próxima temporada. Naturalmente que as boas relações entre as partes contribuem para que a estratégia de recato negocial levada a cabo se mantenha de pé, como ontem reforçaram a O Jogo responsáveis dos dois clubes, que recusam publicamente abordar o tema.
Naturalmente que no mundo dos negócios em torno do futebol, aquisições e transferências, os mesmos sofrem muitas alterações de rumo, mas os dirigentes leoninos procuraram desde cedo atacar a grande prioridade: a contratação de um defesa-central canhoto que pudesse entrar de imediato na equipa para o posto que estava reservado para Mathieu. A identificação dos alvos começou há muito, quando a continuidade do internacional francês ainda estava a ser ponderada, e, sabe O Jogo, Feddal emergiu como o alvo principal há pouco mais de um mês, depois de recolhida informação sobre vários jogadores, alguns deles sugeridos por muitos empresários e intermediários do meio. A decisão de Mathieu em terminar a carreira, depois da grave lesão que contraiu, apenas acentuou a necessidade da SAD em assegurar o jogador desejado. Preparar o quanto antes a próxima temporada em termos de reforços é uma das premissas atuais da estrutura do futebol leonino, para que as ideias de Amorim sejam assimiladas rapidamente.

O Sporting recolheu informações sobre Wanderson Maciel, médio brasileiro, de 25 anos, que cumpre a terceira temporada ao serviço do Krasnodar, atual quinto classificado da Liga russa. Quem o garante é Wamberto Campos, pai e agente do futebolista que já atuou nos campeonatos belga, espanhol, austríaco e, claro, russo. “Os responsáveis [do Sporting] entraram em contacto comigo e mostraram-se bastante interessados. Passei tudo para o meu filho e ele ficou ainda mais motivado”, refere o empresário, também ele antigo futebolista, que se destacou ao serviço de Standard de Liège e Ajax, no final do século passado.
Aliás, Wanderson iniciou a sua formação no clube holandês e tem dupla nacionalidade (brasileira e belga). Wamberto admite que este não será um negócio fácil de concretizar, uma vez que o emblema russo não quer vender um elemento que tem contrato até junho de 2022 e “é um dos mais importantes da equipa”.
“Porém, se chegar uma proposta interessante, podemos sempre partir para uma negociação”, reconhece o progenitor de Wanderson, deixando no ar a ideia de que “a ambição” do jogador faz com que deseje mudar de ares.
“Ele sempre teve muita ambição. Está há três anos no Krasnodar e gostaria de dar um passo... mais alto. Ele é muito profissional, muito dedicado e sempre quer jogar entre os melhores”, explica Wamberto, assegurando que “o campeonato russo já é pouco para ele”.
Uma notícia publicado pelo jornal russo ‘Sport Express’ dá conta de que o Sporting poderá ter concorrência forte pelo médio brasileiro. Segundo aquela publicação, também o Everton, de Inglaterra terá pedido informações sobre Wanderson, que, segundo o site especializado em mercado Transfermarkt, está avaliado em 9 milhões de euros.
Um valor que, certamente, não agradará aos responsáveis verdes e brancos, mas que poderá diminuir, caso o futebolista insista na vontade de mudar-se para um campeonato que lhe dê maior visibilidade internacional. “Ele está contente na Rússia, mas todos sabemos que jogar no Sporting, no Benfica ou no FC Porto é sempre mais motivador”, remata Wamberto Campos, que demonstra ter um conhecimento profundo do futebol português, talvez devido à amizade que mantém com André Cruz, antiga referência da defesa do Sporting. Uma ligação que poderá intensificar o desejo de Wanderson rumar a Alvalade.
Não é um titular indiscutível do Krasnodar, mas é um dos mais utilizados pelo treinador Murad Musaev, tendo participado esta temporada em 23 partidas oficiais, nas quais apontou dois golos. O companheiro de equipa do português Manuel Fernandes distingue-se pela capacidade física, mas também pela intensidade e velocidade que imprime ao jogo. Atua preferencialmente pelos corredores, podendo jogar na esquerda ou na direita. Iniciou a formação nas escolas do Ajax, que o pai representava, mas nunca chegou a jogar na equipa principal do emblema de Amesterdão. Os primeiros passos, como sénior, foram dados em clubes modestos da Bélgica, acabando por afirmar-se em Espanha e na Áustria, antes de chegar ao Krasnodar, que pagou 8 milhões pelo seu passe.

Bruno Lage vai receber o ordenado por inteiro do Benfica até encontrar um novo clube. Segundo escreve o Correio da Manhã, o treinador apenas assinou a rescisão de contrato com a garantia de que não ia perder um cêntimo.
Os encarnados estão assim obrigados a pagar a diferença salarial se o próximo vencimento do técnico for inferior ao que auferia na Luz. Ou seja, na prática, e até junho de 2024, as águias só deixarão de ter custos com Lage quando este passar a receber noutro clube, pelo menos, um milhão de euros líquidos por temporada.
A intransigência de Lage e a vontade do Benfica em não pagar a totalidade do seu salário atrasaram a formalização do despedimento. As águias só ontem comunicaram à CMVM o acordo com o ex-treinador, quatro dias depois do início das negociações. Com Rui Vitória, o entendimento, nos mesmos moldes, foi alcançado em 24 horas.
O CM sabe que Jorge Mendes já está a tratar do futuro de Lage, que deverá passar pelo estrangeiro - a II Liga inglesa e o Golfo Pérsico são os destinos mais prováveis. A intenção do treinador é assumir outra equipa o mais depressa possível.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...