30 maio 2020

Sporting pode encaixar 11M€ com tripla; David Luiz confirma contactos com o Benfica e passa a decisão para Vieira e adeptos; Plano de retoma da Liga esteve por um fio. FC Porto impôs-se e ameaçou não assinar após atitude do Marítimo

Todos assinam! Esta foi a conclusão da reunião de ontem entre os clubes da Liga NOS. Em causa chegou a estar todo o plano de retoma do futebol profissional no nosso país, mas ao início da noite houve boas notícias, com promessas de unanimidade. Durante a videoconferência, o Marítimo levantou algumas questões legais associadas à introdução de uma norma transitória para a entrada em vigor imediata da regra das cinco substituições. Esta tomada de posição criou mal-estar entre todos os clubes, tendo estado mesmo todo o plano de retoma do campeonato em causa, por alguns instantes.
“O Marítimo discorda , como sempre em coerência, com o procedimento adotado. Não é no órgão competente que está a ser dirimida a questão. Não podemos estar a trabalhar num plano de vícios formais. O Marítimo não travou nada, apenas alertou e a Liga retirou a proposta”, explicou Carlos Pereira, presidente dos insulares ao jornal Record.
O Marítimo defendeu que esta alteração aos regulamentos teria de ser efetuada em assembleia geral da Liga, sob pena de o campeonato ser impugnado, mas os restantes emblemas estavam dispostos a aceitá-la desde já. A tensão cresceu ao ponto de o FC Porto ter tomado uma posição de força, dizendo que o melhor seria aprovar todo o plano de retoma na AG de dia 9, pois há outras alterações regulamentares em causa. O representante dos dragões na reunião, Nuno Brandão, foi bem claro: “Nós assinamos [o plano de retoma], se todos assinarem.”
Após alguns momentos de discussão, os clubes aceitaram todos assinar já o plano de retoma, igualmente com o compromisso de todos de que não haverá ações legais, tal como o Marítimo salientou em comunicado: “O Marítimo renuncia à faculdade de impugnar o campeonato com base nas questões ligadas ao plano de retoma”.
Assim sendo, há unanimidade quanto ao plano de retoma da Liga. Mas na ronda 25, a primeira após a paragem, vão manter-se apenas três substituições, sendo que a passagem para cinco apenas poderá avançar após a assembleia geral agendada para 9 de junho.
O Conselho de Arbitragem da FPF informou que o IFAB – órgão que determina as regras do futebol – deu o aval à lei das cinco substituições “para as competições da época 2019/20 que foram interrompidas”, regra essa que tem outras nuances, nomeadamente as paragens de jogo. Cada equipa só está autorizada a fazer três interrupções durante o encontro para proceder a substituições, sendo que o intervalo não conta como paragem de jogo. No caso de provas com prolongamento (como a Taça de Portugal), as substituições não utilizadas no tempo regulamentar passarão para esse período.

"Sonho terminar a carreira no Benfica". Em final de contrato com o Arsenal, e com dúvidas instaladas quanto à renovação, o internacional brasileiro David Luiz confirmou, este sábado, a existência de contactos com Luís Filipe Vieira no sentido de regressar ao Benfica, clube que representou entre 2017 e 2011.
Em entrevista concedida ao jornal Record, o defesa-central de 33 anos assume o desejo de 'pendurar as chuteiras' em Portugal, e afirma que "voltar a vestir a camisola do Benfica e entrar no estádio da Luz vai valer muito mais do que muitos troféus" que já conquistou.
"A verdade é que o Benfica está estabilizado e com grandes jogadores na minha posição. Tenho as minhas ambições no Arsenal e quero vivê-las intensamente e da melhor maneira possível", começou por dizer o jogador natural de São Paulo.
Mas o meu sonho vai ser estar dentro do meu coração e esse sonho é terminar a carreira no Benfica. Quando, não sei, mas vai acontecer... isso vai, se o presidente Vieira me permitir e se os adeptos quiserem que eu volte. Será um dos momentos mais lindos da minha carreira", prosseguiu.
David Luiz sublinhou, no entanto, que a decisão não depende só de si: "Não está nas minhas mãos, até porque o Benfica é bem estruturado e não é um jogador que vai controlar o planeamento. Quando tiver de acontecer vai acontecer. Eu estar a dizer que vai ser no dia 'x' e depois não acontece transforma uma verdade e um sentimento puro em algo mentiroso. E não é. Que seja feito no momento certo para os dois e para que todos desfrutem".
"O Benfica não merece que eu volte sem ser para ajudar. Eu vou voltar se me encontrar bem fisicamente e se estiver ao nível dos jogadores que estiverem no Benfica. Independentemente da idade, eu hoje tenho números melhores do que quando tinha 28 anos, e tudo depende de como estiver a máquina para o instrumento ser utilizado da melhora maneira possível", rematou.

Sporting pode encaixar 11 milhões de euros com tripla. O próximo mercado de transferências, ainda com a crise do coronavírus a fazer-se sentir, será providencial para o Sporting colocar alguns elementos considerados descartáveis tendo em vista a próxima temporada. Nesse sentido, há três jogadores com a porta de saída bem aberta. São os casos de Eduardo Henrique, Tiago Ilori e Renan Ribeiro. A SAD verde e branca espera realizar um encaixe 11 milhões de euros, escreve o Record. O valor pode sofrer flutuação mediante as propostas que chegarem e os valores colocados em cima da mesa.
Contratado pelos leões no verão passado ao Grémio de Porto Alegre, depois de se ter destacado num empréstimo ao Belenenses, Eduardo Henrique nunca se conseguiu afirmar com a camisola verde e branca. E um ano depois, poderá estar de malas aviadas. O médio de 25 anos representou um custo de 3 milhões de euros e assinou até 2024. Até há pouco tempo a SAD desejava 7 milhões pelo brasileiro, mas baixou as pretensões para 5 milhões.
Também é uma ambição leonina negociar o guarda-redes Renan por 2 milhões de euros, realizando um pequeno encaixe em relação à verba gasta para a contratação do ex-Estoril, que chegou a Alvalade no verão de 2018 por empréstimo (250 mil euros) e depois em definitivo (1 milhão), no inverno seguinte, tendo sido o dono da baliza até a meio da presente temporada. O brasileiro de 30 anos tem preferência por continuar em Portugal, embora abra a porta ao restante continente europeu. Voltar ao Brasil é um cenário que só se tornará realidade em último caso. Tem ainda mais três épocas de contrato.
Também em relação a Tiago Ilori o objetivo passa pela venda fazendo ainda algum lucro sobre o investimento de janeiro de 2019. O Sporting contratou o central de 27 anos ao Reading – foi firmado um contrato com duração até 2024 – por 2,4 milhões referentes a 60% do passe. Agora, os leões esperam encaixar à volta de 4 milhões e o defesa tem interessados em Inglaterra, pelo que poderá voltar a jogar em terras de Sua Majestade.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...