14 julho 2018

Bas Dost já admite regressar ao Sporting; Mensagens de Geraldes para BdC não estão relacionadas com Alcochete; São Paulo já admite negociar com o FC Porto

Éder Militão é um dos alvos para reforçar o eixo defensivo do FC Porto e o São Paulo mostra-se, agora, disposto a negociar com os dragões, depois de uma primeira fase de alguma intransigência, tendo em conta que se trata de um jogador talentoso e de grande futuro. No entanto, o contrato do central de 20 anos termina já no dia 16 de janeiro de 2019, o que significa que, a partir de segunda-feira, já pode assinar por outro clube por estar a seis meses de terminar a ligação aos são-paulinos.
Ricardo Rocha, antigo defesa-central do Sporting e atual coordenador de futebol do São Paulo, falou ao jornal O Jogo e admitiu a possibilidade de negociar o central com os dragões, isto numa altura em que vários clubes de nomeada também estão interessados. “O Éder Militão é jogador do São Paulo, tem contrato com o clube, mas estamos disponíveis para negociar. Estamos a conversar com o empresário dele [Giuliano Bertolucci]”, afiançou Ricardo Rocha, sem revelar o valor que o clube brasileiro pretende para libertar o central. E isto porque, garante, “ainda não há um preço definido”.
Formado no São Paulo, Éder Militão tem ganho protagonismo e em 2018 já fez 30 jogos, depois de ter alinhado em 22 partidas no ano anterior. Um crescimento sustentado e que demonstra a importância que tem na equipa. No entanto, o jogador recusa renovar o contrato. E se numa primeira fase o São Paulo queria mantê-lo no clube até ao fim do contrato mesmo sem retorno financeiro, certo é que, vendo a possibilidade de o jogador assinar já segunda-feira um pré-acordo que lhe permita sair a custo zero, a estratégia mudou. “Não fechamos a porta ao jogador “, assegurou Ricardo Rocha, garantindo que tudo pode ficar acertado em breve. “Acho que o futuro dele pode ficar definido na próxima semana. Estamos à espera que o empresário dele venha a São Paulo para conversar”, revelou.
Em jeito de brincadeira, e tendo em conta a sua passagem por Alvalade, Ricardo Rocha até admitiu que lhe custa reforçar o FC Porto, um concorrente do Sporting, mas mais a sério deu conta do seu profissionalismo. “Negócio é negócio”, garantiu.

Desde que rescindiu contrato com o Sporting, Bas Dost nunca considerou a hipótese de voltar aos leões. No entanto, a situação inverteu-se nas últimas horas e nesta altura o jogador até admite repensar a decisão de sair do clube em definitivo. Sousa Cintra e seus pares têm estado em contacto permanente com o holandês e o seu grupo de agentes e o diálogo, escreve o Record, tem sido promissor, ao ponto de a Comissão de Gestão acreditar num entendimento que viabilize o regresso do goleador holandês, à semelhança do que aconteceu com Bruno Fernandes.
A verdade é que Bas Dost, de 29 anos, era dos jogadores mais decididos a continuar a carreira fora de Alvalade, mas agora, após estas últimas conversas, a dúvida instalou-se na sua cabeça. Manter a decisão ou negociar um regresso? É este o pensamento do ponta-de-lança, que até há bem pouco tempo nem sequer equacionava tal cenário, pese embora o carinho grande pelo clube e o facto de se sentir bem em Portugal.
Neste momento, o jogador tem várias propostas do estrangeiro e todos os clubes com que Bas Dost tem negociado estão disponíveis para pagar uma verba ao Sporting, impedindo que o caso chegue à barra dos tribunais. As ofertas são mais aliciantes do ponto de vista financeiro, mas o holandês dá prioridade ao projeto desportivo. Ora, nos leões Bas Dost manterá a possibilidade de conquistar títulos, como é o seu desejo.
Recorde-se que o jogador (autor de 70 golos em duas épocas) foi dos mais afetados com o sucedido em Alcochete, o que levou a mulher, grávida do primeiro filho do casal, a pedir-lhe para deixar Portugal. A intenção manteve-se até há bem pouco tempo, mas agora parece haver esperança, ainda que ténue, no seu regresso. As próximas horas serão decisivas.

As mensagens que André Geraldes, à data ‘team manager’ dos leões, enviou a Bruno de Carvalho, que continham as expressões "para cima dos jogadores" e "quem manda", não estão relacionadas com o ataque a Alcochete. Fonte próxima do processo esclareceu ao Record que estas expressões, referidas nas comunicações entre os dirigentes, dizem respeito a um momento que se seguiu aos processos de suspensão dos jogadores, anunciados por Bruno de Carvalho no Facebook após a derrota frente ao Atlético Madrid, na 1.ª mão dos quartos-de-final da Liga Europa.
Na altura, André Geraldes e o treinador Jorge Jesus tentavam retirar a todo o custo os processos aos jogadores, contra a vontade do presidente do Sporting, para depois ser marcada uma reunião com todo o plantel. Após muita insistência com Bruno de Carvalho, o à data líder dos verdes e brancos acedeu à proposta e foi então combinado um encontro com os jogadores, para debater e sanar todo o problema. As expressões "para cima dos jogadores" e "quem manda" surgem no contexto desse encontro e a uma tomada de posição por parte da estrutura em relação ao plantel, que como se sabe se manifestou contra a atitude de BdC de suspender o grupo de trabalho. Em causa não estava um ‘apertão’ por parte dos adeptos aos jogadores.

8 comentários:

  1. Mister do café:
    "Fiz questão de colocar a marcador amarelo as citações recolhidas pelo CM: "para cima dos jogadores" e "quem manda". Admitindo que as expressões tenham sido escritas por André Geraldes, é impossível sabermos o contexto em que se enquadram, até porque o jornal fez questão de não colocar a troca de mensagens. Curiosamente, em momento algum é referido que Bruno de Carvalho tenha respondido a estas mensagens. Por que será que o jornal não coloca a conversa para os leitores poderem tirar conclusões?"
    A CS devia pensar o que anda a fazer, sportinguistas abram os olhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. TAMBÉM FRASES DOS E-MAILS DO SLB FORAM TIRADAS FORA DO CONTEXTO PARA DESSA FORMA DIFAMAREM O BENFICA. Mas como era contra o slb siga para bingo. AGORA QUE É CONTRA ELES APARECEM AS DORES DE BARRIGA. Esse blogue do café foi dos que malhou no slb como se tudo fosse verdade. Eheheh. O TEMPO É TRAMADO. Mas alguém tem dúvidas de quem deu as ordens???

      Eliminar
    2. Mas alguém acredita nisso? Então "para cima dos jogadores" e "quem manda" não tem nada a ver com a agressividade com os jogadores e com o atirar de tochas para cima dos jogadores? Mas pensam que enganam quem?

      Então em que contexto é que isso foi escrito? Seria para dar amor aos jogadores? Ou estavam a falar da caça aos gambuzinos?

      O Saraiva voltou de férias e anda muito ocupado a plantar notícias falsas em jornais amigos.
      Os próprios juizes já o afirmaram e está escrito nas investigações junto dos jogadores. E isso não pode ser negado por mais que a propaganda sapóide tente desviar.

      Eliminar
  2. Desonestidade de um "jornal" que não pode passar impune!
    ERC, Sindicato dos Jornalistas e tribunais. Devem seguir queixas e processos por parte do Sporting a exigir punições severas. É o bom nome do Sporting que está em causa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh mas contra o slb vale tudo

      Eliminar
  3. Todos sabem que foi a mando dos corruptos Geraldes e De Carvalho,que a Juve foi a Alcochete agredir os jogadores.

    ResponderEliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...