30 março 2017

"Estamos a falar como Sporting e há muitas possibilidades de o negócio se concretizar". Quanto custa o alvo do Sporting; William Carvalho: "Se não fosse médio centro seria extremo"; Dívida ao Sporting tem de ser paga nos próximos meses

William Carvalho, médio internacional português, numa entrevista descontraída para a revista GQ, confessou várias aspetos pessoais e ambições no Sporting.
O médio leonino disse ainda que se não fosse médio gostaria de ser extremo e deixou um 'aviso' a Cristiano Ronaldo.
“Se não jogasse a médio centro, seria extremo. Cristiano põe-te a pau. Cuidado”, disse o jogador do Sporting.

3 milhões. Víctor Salazar, lateral-direito cujo nome consta na agenda leonina, tem toda a abertura do seu clube, o Rosário Central, para ser negociado como Sporting, assim os lisboetas cheguem à verba referência de três milhões de euros para adquirir o defesa. O interesse dos verdes e brancos no jogador de 23 anos foi reconhecido ao jornal O Jogo por Ricardo Carloni, vice-presidente do emblema argentino acima referido, o qual tornou a abordar a questão em declarações ao periódico local “Página 12”. 
“Temos muito boas relações com o Sporting e prometemos ao jogador que o iríamos vender no final da época. Estamos a falar como Sporting e há muitas possibilidades de o negócio se concretizar”, referiu Ricardo Carloni. Recorde-se que os “canallas” têm nas suas fileiras Teo Gutiérrez, cedido pelos leões.

Catânia forçado a pagar Rinaudo. A Federação Italiana de Futebol impôs estritas regras e condições financeiras aos clubes daquele país para se inscreverem nos diversos escalões, em consonância com a UEFA, encostando o Catânia à parede no sentido de resolver, até ao final desta época, o diferendo que mantém com o Sporting. O clube da Sicília ainda só liquidou 200 mil euros relativos à transferência de Fito Rinaudo, que ocorreu em janeiro de 2014, e cujo valor global ascendeu a 1,6 milhões de euros – devem ainda, portanto, 1,4 milhões.
As conversações entre os dois clubes para resolver o assunto vão prosseguir nos próximos dias, já em Lisboa, com a chegada do administrador-delegado do Catânia, Pietro Lo Monaco.
“Já pagámos cerca de 20 milhões de débitos e temos a obrigação de não permitir a falência do clube. A única dívida por resolver totalmente é a que temos com o Sporting, de 1,4 milhões de euros, pelo caso Rinaudo, pelo que nos vamos reunir presencialmente para encontrar uma solução”, comentou o dirigente aos meios de comunicação italianos.
Legalmente, para se inscrever na próxima edição da Lega PRO (terceira divisão, para onde o Catânia caiu nos últimos anos), os sicilianos têm de ter saldadas as dívidas com transferências internacionais anteriores a 31 de dezembro de 2015, ou, no mínimo, apresentar um acordo de adiamento do pagamento, comrespetiv as garantias bancárias, para efetivação futura do mesmo.

9 comentários:

  1. WC até podia ser extremo num jogo de tartarugas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qualquer gajo com a 4ª classe percebeu que ele estava a ser irónico.

      Também achaste que o Cristiano Ronaldo deveria ter "cuidado" e pôr-se "a pau" com a possibilidade de o WC mudar de posição para extremo a meio da carreira?

















      Eliminar
    2. é como os jogadores do clube dos vouhcers...até podiam jogar noutros clubes, se esses clubes oferecessem vouchers....

      eu disse jogar, nao falei em ser bibelot do banco dos clubes para onde sao transferidos a troco de uns quantos mendilhoes...

      Eliminar
  2. COPIADO DA NET:

    ""1982
    Abril, 23
    Pinto da Costa toma posse como presidente do F. C. Porto

    Julgado ‘improcedente’ pelo CT da FPF o ‘protesto’ do Boavista. Em causa erros técnicos no FC Porto-
    Boavista

    Interdição das Antas à entrada de um jornalista devido a declarações

    Caso criado por declarações do tesoureiro da FPF a respeito de arbitragem

    Diferendo entre árbitros. Em Causa a promoção a internacional

    Diferendo entre clubes de Futebol. Em causa o horário dos jogos e compromissos com a RTP

    1983
    Junho, 1
    Benfica e FC Porto apurados estão para a Final da Taça de Portugal, após os "encarnados" vencerem o campeonato, sai bomba da Assembleia Geral do clube das Antas:

    Pinto da Costa, com o apoio dos associados,
    anuncia que o FC Porto não comparecerá
    na final da Taça
    a ser disputada no Estádio Nacional,
    exigindo que a mesma
    seja disputada
    no Estádio das Antas.

    Junho, 8
    Ficou a saber-se que a Final da Taça de Portugal
    ficava adiada
    para uma nova data ainda desconhecida.
    Os jogadores do Benfica e do FC Porto
    partiam de férias,
    num dos momentos mais circenses
    de todos os tempos
    no futebol português.
    Fernando Martins, presidente do Benfica,
    mais tarde, viria a aceitar a final da Taça nas Antas,
    segundo ele,
    "em defesa do FC Porto e do prestígio do futebol".

    Agosto, 21
    Fazendo-se a vontade de Jorge Nuno Pinto da Costa
    e José Maria Pedroto,
    o Benfica desloca-se às Antas
    e vence a partida por 1-0,
    com um excelente golo de Carlos Manuel.

    O mau perder de Pedroto vem ao de cima
    ao dizer que
    "O Benfica utilizou o seu poderio
    para não jogar na data marcada,
    pois estariam em muito má forma".

    FC Porto multado
    devido ao apedrejamento da camioneta do Sporting

    Diferendo entre o FC Porto e a FPP
    sobre o local da Final da Taça de Portugal
    em Hóquei em Patins

    Caso de suborno a 3 jogadores do Águeda
    no jogo com o Peniche

    Diferendo entre árbitros de Santarém
    e o FC Porto devido a declarações
    do treinador deste clube

    Julgado ‘improcedente’ pelo CJ da FPF
    o ‘recurso’ do FC Porto.
    Em causa erro técnico no jogo com o
    Estoril."""

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vocês acham mesmo que alguém lê isto?























      Eliminar
  3. O BENFICA
    SEMPRE O BENFICA
    NA ALTA RODA DO FUTEBOL

    ""Capello deixa aviso a Benfica, Barcelona e Real Madrid
    12:06 - 30-03-2017
    A- A A+

    Por ser um ‘outsider’, o Salzburgo é, para Fabio Capello, a equipa mais perigosa nas meias-finais da UEFA Youth League,

    a Liga dos Campeões dos juniores.

    «O Salzburgo pode parecer um pouco deslocado
    ao lado de Real Madrid, Barcelona e Benfica,
    mas não deve ser subestimado pelos adversários.

    Assumindo que gostaria de treinar uma equipa a Youth League,
    Capello não perdeu a oportunidade
    para deixar um conselho aos mais novos:

    - Se julgam que é possível evoluir sem fazer sacrifícios vão pelo caminho errado, mesmo que sejam muito talentosos. É preciso sofrer para chegarmos onde queremos.

    As meias-finais estão marcadas para 21 de abril.
    Arrancam às 13 horas com o Barcelona-Salzburgo,
    fecham às 17 com o Real Madrid-Benfica.""

    JÁ FORAM A MAIS FINAIS
    MEIAS FINAIS
    E QUARTOS DE FINAL

    OS JOVENS DO BENFICA
    EM POUQUINHOS ANOS
    DO QUE OS SENIORES DA MAIOR IMPOTÊNCIA DESPORTIVA NACIONAL
    EM MAIS DE CEM ANOS

    SÃO FACTOS

    ResponderEliminar
  4. PARA MEDITAR BEM
    ISTO É COMO O ALGODÃO
    NÃO ENGANA

    "Pelo que se ouve dizer,
    se têm sido marcados os 485 penálties
    que reclama só nesta temporada,
    por esta altura,
    o Porto liderava o campeonato nacional
    e seria favorito a vencer a Champions.
    Mas como penálties por marcar
    há para todos os gostos
    e todas as repetições televisivas,
    talvez valha a pena fazer outro exercício:

    olhar para os penáltis efectivamente marcados.

    Os números, de facto, impressionam.

    Nos últimos quatro anos,
    o Sporting
    teve 36 penálties a favor;
    o Porto 32
    e o Benfica 26.

    Será que este indicador
    nos diz alguma coisa?
    Se pensarmos que o Benfica foi
    a equipa que mais venceu
    e também a mais atacante
    nos últimos anos
    (288 golos marcados contra 256 do Porto e 249 do Sporting),
    é estranho que esta dinâmica atacante
    resulte num número inferior
    de grandes penalidades.

    Tão relevante como o número de penálties é,
    como é sabido,
    o momento em que são assinalados.
    E aqui, de novo,
    uma série longa
    causa estranheza:

    dos 36 penáltis de que o Sporting beneficiou,
    14 foram assinalados com o jogo empatado;

    no caso do Porto, o rácio é ainda mais favorável,
    17 em 32 (isto é, mais de metade);

    já o Benfica, em 26 penalidades,
    apenas seis foram marcadas
    com o marcador empatado.

    Projectemos agora o exercício à actual temporada.

    Enquanto o Porto
    teve seis penáltis a favor,
    cinco deles foram assinalados
    com o resultado empatado;

    já o Benfica beneficiou de quatro penálties,
    mas apenas um com o jogo empatado.

    É estatisticamente curioso
    que a equipa que mais atacou
    nos últimos anos

    seja aquela que tem menos penáltis,

    e ainda mais curioso
    que estes
    sejam menos decisivos
    para a marcha do marcador.

    Querem mesmo continuar a falar de penáltis?"

    Pedro Adão e Silva, in record

    BS: Está tudo dito,

    as estatísticas não enganam,

    a maior parte dos junta letras
    e pés de microfone
    é que as ignoram propositadamente,

    é caso para dizer, na mouche.""

    ResponderEliminar
  5. COPIADO
    ""Bacelar Gouveia denuncia "métodos pidescos" de dirigentes brunistas

    Ricardo Leão, em 30.03.17

    O ex-presidente do Conselho fiscal e Disciplinar do Sporting, Jorge Bacelar Gouveia,
    não poupa quem rodeia Azevedo de Carvalho
    na entrevista que deu ao Diário de Notícias.
    Ora vejamos:

    " Essa "ligação estreita" (Nota nossa, a André Ventura, paineleiro afecto ao clube de Carnide),
    como diz, foi objecto de intervenções que não me agradaram porque, a partir de certa altura,
    ia recebendo comentários e inquirições
    de dirigentes intermédios do Sporting
    questionando o grau de proximidade que tinha com esse comentador, ao que eu respondia sempre
    com a verdade das coisas,
    mas sentia que essas perguntas tinham,
    na sua essência, uma suspeita inadmissível quanto à minha lealdade e ao meu sportinguismo.
    E, a partir desse momento, comecei a encarar
    a minha continuidade no CFD de outra maneira. (...)

    (...) Isso começou a partir de Setembro, Outubro, em que várias pessoas, num ambiente "pidesco"
    desagradável, me questionaram...(...)

    (...) Estou a falar de dirigentes intermédios, que me perguntavam, em tom "pidesco",
    o que é que eu tinha com esse comentador.
    Até logo me recordei, a esse propósito,
    que o presidente da Assembleia Geral
    é amigo de Luís Filipe Vieira.
    Costuma jantar ou almoçar com ele... bem,
    talvez agora já não possa...
    Aqui tem de haver bom senso e o mínimo de respeito.
    Uma coisa são as nossas relações académicas,
    profissionais e privadas,
    outra coisa são as nossas relações institucionais e de lealdade.
    Portanto, a partir do momento em que essas pessoas,
    agindo por conta própria ou não...(...)

    (...) Esse ambiente foi muito desagradável
    e eu não podia tolerar isso.
    Não podia continuar com a minha lealdade sob suspeita.(...)

    Mas disse mais à pergunta do jornalista do DN "Houve mais episódios de desconforto?"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Houve sim.
      O primeiro foi logo ao princípio quando o Dr. Bruno de Carvalho desejou apresentar aos sócios as contas consolidadas do clube.
      E ele pediu aos membros do CFD
      um termo de confidencialidade
      para terem acesso às contas da SAD
      no âmbito da reestruturação financeira.
      Houve alguns membros do CFD que não assinaram
      e eu achava que não tinha de assinar porque,
      tendo sido eleito,
      a minha legitimidade democrática directa
      dispensaria qualquer tipo de assinatura.
      E eu estou à vontade nestes procedimentos
      porque já fiscalizei segredos bem mais importantes
      - quando fui eleito pela Assembleia da República
      presidente do Conselho de Fiscalização
      do Sistema de Informação
      da República Portuguesa
      - e nunca assinei qualquer documento de confidencialidade para ter acesso a segredos de Estado.
      Não era no Sporting que ia assinar...

      Então, não assinou?

      Acabei por assinar
      porque considerei que se não o fizesse
      iria gerar uma perturbação muito grande
      e estávamos no início do mandato.
      Por uma questão de paz interna,
      pensei que devia assinar e assinei.
      Já mais tarde, outro episódio que não correu muito bem
      foi uma tentativa
      - felizmente frustrada - de fazer uma alteração
      estatutária (e da qual o CFD só teve conhecimento pela leitura das atas)
      que tinha como uma das medidas
      o absurdo de retirar o poder disciplinar
      ao Conselho Fiscal e transferi-lo
      para o Conselho Directivo.
      Isso, além de ilegal e inconstitucional,
      seria gravíssimo porque violaria a separação de poderes.
      A entidade que administra um clube
      não pode ser a entidade que pune os seus associados.
      Se essa medida tivesse ido para a frente,
      o Conselho Fiscal teria ficado sem o poder disciplinar.
      E, na altura, houve mesmo alguns membros do CFD
      que puseram em cima da mesa
      a sua demissão imediata.
      Ainda bem que foi algo que se resolveu rapidamente
      e tornou-se uma medida esquecida e espero que esquecida se mantenha para sempre.

      E como geriu essa situação com Bruno de Carvalho, já que não houve uma comunicação entre órgãos?

      O CFD e eu próprio ficámos preocupados
      porque nos disseram que o CD tinha aprovado essa proposta de alteração estatutária.
      Foi assim que soubemos e a partir desse momento
      pedimos acesso às atas para saber o que lá estava
      porque ninguém me tinha dito nada.
      E ficámos muito espantados com essa alteração estatutária a ser proposta em Assembleia Geral
      e na qual o Conselho Fiscal deixaria de ser "Disciplinar"."

      Mais palavras para quê?""

      Eliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...