04 janeiro 2017

"​Luís Godinho é um árbitro de capoeira, feito à pressa”; João Pereira oficializado no Trabzonspor. Turcos apresentam também alvo do Sporting; Marco Silva a caminho da Premier League; AVB 'oferece' 40M€/ano a Aubameyang

Marco Silva, ex-treinador do Sporting que atualmente estava sem clube depois de ter deixado o Olympiacos, vai treinar o Hull City, clube da Premier League inglesa, sucedendo no cargo a Mike Phelan.
A notícia foi avançada pela RTP, canal onde o treinador era comentador. O Hull City despediu na terça-feira o técnico Mike Phelan e encontra-se em zona de despromoção. Ainda de acordo com a RTP, o treinador português viaja ainda esta quarta-feira para Inglaterra para assinar contrato com o clube britânico, que deverá ser válido até ao final da época.

O Trabzonspor, atual 13.º da liga turca de futebol, anunciou esta quarta-feira a contratação do defesa português João Pereira, que tinha contrato com o Sporting até final da época.
A transferência do jogador, de 32 anos, foi anunciada na página oficial do clube, que não especifica mais pormenores sobre o contrato com o internacional português.
Além de João Pereira, o Trabzonspor anunciou também a contratação do lateral argentino Emanuel Mas, jogador que que tinha sido associado ao Sporting.

"​Luís Godinho é um árbitro de capoeira, feito à pressa”. Guilherme Aguiar amplifica as críticas a Luís Godinho, pelas decisões tomadas no Moreirense-FC Porto, e classifica o juiz como "um árbitro de capoeira, feito à pressa". "Subiu em 2015 e em 2016 já era internacional", regista em declarações à RR.
O FC Porto queixa-se de vários erros de Godinho no jogo com o Moreirense, a começar por uma grande penalidade, no final da primeira parte que “o árbitro não quis ver”, considera Guilherme Aguiar, que rotula de “ridícula” a expulsão de Danilo, por acumulação de amarelos, após um choque com o próprio árbitro.
"É ele que embate no Danilo e não venham dizer que ele estava ali de propósito, porque o Danilo ficou tão surpreendido quanto o árbitro quando chocou. O árbitro ou considera que o lance é casual e não mostra cartão, ou considera que é uma agressão e tem de mostrar cartão vermelho", avalia o antigo dirigente portista, em declarações à Renascença.
Guilherme Aguiar “não quer encontrar desculpas” para a eliminação do FC Porto, mas considera que o nível da arbitragem em Portugal “é muito baixo”.

150 milhões. Depois de garantido o médio brasileiro Oscar por 60 milhões de euros, o Shanghai SIPG, treinado por André Villas-Boas, terá voltado à carga no mercado. Pela imprensa desportiva internacional corre a notícia que o clube chinês terá feito uma oferta de 150 milhões de euros por Aubameyang, figura do Borússia Dortmund. O avançado gabonês receberia qualquer coisa como 800 mil euros semanais, 40 milhões por época.
temente apontado ao Real Madrid. Está a realizar uma temporada de excelente nível, com 20 golos marcados em 22 partidas oficiais. Caso se mudasse para a China, teria então como companheiro de equipa Hulk, ex-FC Porto, além do já referido Oscar.

10 comentários:

  1. VISTO NA NET

    ""Paulo Pereira Cristóvão vai ser julgado por sete crimes, no âmbito do chamado "caso Cardinal",
    confirmou esta segunda-feira o advogado do antigo vice-presidente do Sporting. ""

    Ó RUI SANTOS
    ISTO DARÁ DESCIDA DE DIVISÃO ?????????????

    EHEHEHEHEHEHEHEHE
    VISTO NA NET

    ""O campeonato de 1979/80 aproximava-se do fim e, quando faltavam apenas dois jogos, o Sporting e o FC Porto seguiam empatados na liderança. Na penúltima jornada, enquanto o FC Porto recebia em casa o Boavista, o Sporting tinha de ir a Guimarães, 6º classificado, uma das deslocações tradicionalmente mais difícil para os “leões”.

    No início da semana que antecedeu o jogo, começaram a surgir rumores de que um jogador do Guimarães estava “comprado” e que ia provocar um penalty ou marcar um auto-golo. À medida que os dias foram passando, os rumores subiram de tom, ao ponto de alguma comunicação social do Porto ter pegado no assunto e levado a que, na véspera do jogo, Pinto da Costa se tenha deslocado a Barcelos, local do estágio do Guimarães, para dar conta aos dirigentes vimaranenses da preocupação sobre as eventuais anomalias que se iriam verificar.

    Os jogos realizaram-se no dia 25 de Maio de 1980, com início à mesma hora, e ao Sporting bastava-lhe obter o mesmo resultado do FC Porto. Quando, aos 28 minutos, Frasco marcou para o FC Porto, em Guimarães ouviu-se um burburinho nas bancadas mas, apenas 8 minutos depois, um defesa do Guimarães – Manaca – marcou um auto-golo que deu a vitória ao Sporting nesse jogo.

    Mas quem era esse Manaca?
    Era um moçambicano, em final de carreira, que tinha sido jogador do... Sporting!

    Segundo veio a público, no final do jogo, já nos balneários, houve mesmo uma cena de pugilato entre o autor do auto-golo e um seu colega de equipa, Tozé, com este a acusá-lo de se ter “vendido”.

    O escândalo foi de tal modo evidente, que a Direcção do Vitoria de Guimarães, liderada por um jovem presidente – Pimenta Machado – não teve dúvidas e despediu o jogador três dias após o jogo.""

    Ó RUI SANTOS
    ISTO DARIA SEGUNDA DIVISÃO ???????????

    EHEHEHEHEHEHEHE
    Jorge Gonçalves assume corromper árbitros
    Posted by kz ⋅ 14 de September de 2011 ⋅ Leave a comment
    Filed Under corruptos, máfia, roubo, sporting

    VISTO NA NET

    ""O antigo presidente do Sporting Clube de Portugal, JORGE GONÇALVES assumiu em declarações à BOLA ter corrompido árbitros durante o período em que liderou os leões. Pelos vistos o tal clube da “verdade desportiva” tem um passado de corrupção não muito distante.

    «PAGUEI A ÁRBITROS PARA FAVORECEREM O SPORTING""

    Ó RUI SANTOS
    ISTO DÁ PARA DESCIDA DE DIVISÃO???????????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. VISTO NA NET

      ""Mário Luís – Após ter posto fim a um jejum de 19 anos, com a conquista do campeonato de 1977/78, o FC Porto também se apurou para a final da Taça de Portugal. O outro finalista era o Sporting e, claro, a final ia realizar-se no “muito neutral” estádio de Oeiras. Naquele tempo, o “mau da fita” ainda não era Pinto da Costa, mas sim José Maria Pedroto que, sem medo, comentava: “É tempo de acabar com a centralização de todos os poderes na capital”.

      A final foi um jogo muito quente, com uma arbitragem escandalosa, e ficou marcada por um penalty polémico, favorável ao Sporting, que foi convertido por Menezes. Tendo o jogo terminado empatado (1-1), foi necessário disputar-se uma finalíssima, no dia 24 de Junho de 1978, arbitrada pelo senhor Mário Luís de Santarém.
      Com uma arbitragem idêntica ao que era (é!) habitual nos jogos em Lisboa contra o Sporting, e que validou um golo irregular à equipa leonina, o FC Porto perdeu por 1-2, provocando a natural indignação dos seus jogadores, treinador e dirigentes. No final do jogo, Seninho, o autor do golo portista, diria o seguinte: “O árbitro entregou a Taça ao Sporting”.

      Mas o mais escandaloso estava ainda para vir. Menos de 48 horas depois da finalíssima, o Sporting partiu para uma digressão à China. Qual não foi o espanto quando se constatou que integrados na comitiva sportinguista, e vestidos com um fato à medida igual ao dos restantes elementos, iam dois... árbitros!
      Dois árbitros?
      Sim, o senhor Porém Luís de Leiria e, nada mais nada menos, que Mário Luís, o árbitro da finalíssima, a partir daí conhecido como o “chinês”.

      Evidentemente, esta situação foi devidamente esclarecida pelos envolvidos – Sporting e árbitros – por forma a evitar mal entendidos... Talvez por isso, não houve inquéritos da FPF, nem investigações da PJ e muitos menos punições para os árbitros envolvidos, que continuaram a “passear a sua classe” pelos relvados portugueses.

      Cerca de dois anos depois, na época 1979/80, o FC Porto disputava taco-a-taco o campeonato com o Sporting e a quatro jornadas do fim recebia os leões nas Antas. Dada a sua importância decisiva, foi nomeado um trio "de luxo" para dirigir o jogo: António Garrido a árbitro principal e outros dois árbitros desempenhando as funções de fiscal-de-linha, um dos quais era...o “chinês”!

      Ó RUI SANTOS
      ISTO DAVA DESCIDA À SEGUNDONA???????????

      Eliminar
    2. VISTO NA NET

      ""no dia 11 de Novembro de 1956, no Campo da Tapadinha, num Atlético – Sporting.
      Ao intervalo o jogo estava empatado 1-1 e, pelos vistos, o presidente do Sporting – Carlos Góis Mota – não estava a gostar da arbitragem de Braga Barros, árbitro de Leiria. Vai daí, não esteve com meias medidas, invadiu a cabine do árbitro e, segundo foi referido na altura, de pistola em punho “aconselhou-o a tomar mais atenção na 2ª parte pois poderia prejudicar-se”.

      Não, não é verdade que Góis Mota fosse da PIDE. Era “apenas” presidente da Legião Portuguesa, uma milícia criada em 1936, que estava sob a alçada dos Ministérios do Interior e da Guerra, e que nas décadas de 50 e 60 se caracterizou pela perseguição e repressão às forças oposicionistas ao regime, para a qual contribuiu o seu Serviço de Informações e a sua vasta rede de informadores.

      ISTO SERIA COAÇÃO????
      Ó RUI SANTOS ISTO DARIA SEGUNDA DIVISÃO?????????

      EHEHEHEHEHEHEHEHE

      Nota: O Dr. Carlos Cecilio Nunes Góis Mota tomou posse como presidente do Sporting em 28 de Janeiro de 1953 exercendo o cargo até 31 de Janeiro 1957. Participou por mais nove vezes na Direcção do Clube, duas como vogal e sete consecutivas como vice-presidente, desde 19 de Janeiro de 1946 a 30 de Janeiro de 1952.

      Que este facto não sirva para manchar a história "imaculada" do Sporting. Toda a gente sabe que o Sporting sempre foi um clube de gente seríssima, acima de qualquer suspeita e que nunca, mas nunca, se envolveu em manobras nos bastidores do futebol...

      De certeza que este caso é uma excepção... quer dizer, também houve os casos do Mário Luís (“o chinês”), do auto-golo de Manaca (previamente anunciado), das máquinas fotográficas para o árbitro Donato Ramos, etc., etc., mas pronto, são situações que foram muito empoladas...

      Eliminar
  2. Tobias Figueiredo 2.04 de janeiro de 2017 às 15:39

    O FC Porto agora critica árbitros, como João Pinheiro e Luís Godinho, mas esquece-se andou envolvido no maior escândalo de corrupção desportiva de que há memória (Apito Dourado) e que aliciava árbitros como Martins dos Santos, Jacinto Paixão(este até admitiu que comeu fruta), José Pratas, Carlos Calheiros (Agência Cosmos) ou José Guímaro (caso dos Quinhentinhos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Convém esclarecer que o Apito Dourado (que investigou jogos apenas da primeira metade da decada de 2000) acabou com Porto e Boavista ilibados. O Porto nem ganhou o jogo em questão na investigação.

      Sim, o Porto foi matreiro há 30 anos atrás, assim como o Benfica o foi há 50 e talvez noutras alturas. Isso não invalida o óbvio: esta época, o Porto está a ser prejudicado numa frequência muito elevada.

      Se isso dá um certo sentimento de vingança ou justiça ao caro anónimo, fixe para si. Mas com essa mentalidade o futebol portugues nunca vai avançar. Hoje em dia, ao contrário de há 20, 30, 60 anos atrás, há todas as condições para neutralizar a influência das arbitragens.

      Já não há qualquer justificação para uma equipa ser beneficiada ou prejudicada sucessivamente exepto pura incompetência. E a longo prazo isso é mau para todos os envolvidos, seja Porto, Benfica, Vizela ou Moreirense.

      Eliminar
    2. Convém esclarecer que ninguém foi ilibado no Apito Dourado. O processo caiu porque a prova produzida pela Procuradoria (as famosas escutas)n foi aceite. Isto deveu-se a pura incompetência por parte de quem investigou - Escutou primeiro e preparou o caso depois, quando as escutas devem ser usadas para fortalecer uma investigação já em curso.
      Não foram condenados, mas tb n foram ilibados pelo Tribunal. O processo caiu por desrespeito de formalidades essenciais na construção da prova, não porque se provou a inocência de alguém.

      Eliminar
    3. Ok, obrigado pela correção. Continuo a apoiar o resto do meu comentário. Atualmente, com todos os meios disponíveis, não há justificação para se repetir o passado. Seja a favor ou contra quem seja

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    5. O que se nota nos comentários benfiquistas é que a história da justiça desportiva era treta. Querem uma suposta vingança, mesmo que seja por meios sujos.

      Amigos benfiquistas, não foi devido aos árbitros que o clube quase faliu e acabava as épocas em 3o, 4o ou... 6o. Foi devido a má gestão.

      Está na hora de haver justiça além das preferências clubísticas

      Eliminar
    6. Do arbitro ingles que assumiu que a referida "fruta" era oferecida por benfica e sporting nos jogos das competições europeias ninguém fala


      Mr. Kink:
      "Nessa noite (anterior ao jogo entre o Sporting e o Dínamo Minsk) levaram-me a um clube, em Lisboa, onde se encontravam muitas raparigas das mais belas e bonitas. O fulano que me acompanhava disse: "Escolha!" Respondi que não compreendia o que aquilo significava mas ele esclareceu: "De entre todas estas raparigas, você pode levar consigo a que mais lhe agradar." E eu claro!, escolhi uma loira, alta, a mais bela mulher que vi em toda a minha vida"

      Uns anos mais tarde, Mr King regressa a Portugal para dirigir o Benfica - Sparta de Praga. Eis as suas afirmações:
      "O valor dos presentes que me enviaram excedeu em muito o limite de 40 libras (cerca de 10 contos) a que estamos autorizados. Fui almoçar com o delegado da UEFA a esse encontro, que éra, simultaneamente o Presidente do Comité de Arbitragem da UEFA, que ao ver as prendas que eu recebera disse imediatamente: "Você está a colocar-se em situação dificil". Claro que concordei mas a arbitragem do dia seguinte não deu margem para reparos. Não lhe falei no entanto, na rapariga que esteve comigo na noite anterior. Ela não me pediu dinheiro e eu, como é natural, nada lhe ofereci."

      Eliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...