16 dezembro 2016

BRONCA! Assistente no dérbi terá injuriado e procurado atacar vogal do Núcleo Sportinguista de Braga; Objectivo de JJ: "Quero trazer a hegemonia do futebol para o Sporting como fiz no Benfica"

Ninguém fez, até agora, mais jogos no campeonato principal do que Fernando Vaz (626) e também ninguém conseguiu uma taxa de sucesso como a alcançada por José Maria Pedroto (56,9%). Curiosamente, Jorge Jesus é apenas o segundo treinador a entrar no ‘clube dos 500’ com mais de metade de triunfos nos confrontos disputados (53,7%).
Quando o jornal Record o colocou a par destes números dispara: "Não fazia ideia que ia chegar ao jogo 500 na Liga como treinador. Soube porque vocês me informaram disso. Só oito treinadores é que o conseguiram até agora? Pensava que seriam mais. Enfim, nunca contabilizei nada disso nos meus registos, mas já que me diz que o Pedroto é aquele que tem maior percentagem de vitórias, então quero ver se bato o recorde dele porque José Maria Pedroto é uma referência. O Pedroto foi o homem que acabou com a hegemonia do Benfica no futebol português e levou-a para o Porto. E eu fiz o mesmo no Benfica, trazendo-a de volta para Lisboa. Agora quero fazê-lo no Sporting, trazer para este clube a hegemonia do futebol em Portugal."
Jesus destaca que "Pedroto, Mário Wilson e Manuel Oliveira são referências" e por isso gosta de ver-se no patamar deles em termos de jogos realizados na Liga. Mas terá sempre um carinho especial por Pedroto "porque nunca esquecerei que foi com ele que fui à Seleção. Chamou-me para um Portugal-Checoslováquia de apuramento para o Europeu de sub-21 de 1976, um jogo em Faro. Lembro-me que fui com o Manuel Fernandes, com o Romeu, o Rodolfo, o Ibraim e o Bento, entre outros."
Recordando o início desta aventura, há mais de 20 anos, atira de pronto: "Se cheguei à I Divisão foi porque subi equipas. Nunca ninguém me deu nada. Comecei na III Divisão e fui para a II Divisão B porque subi o Amora. Depois fui para a 2ª Liga porque voltei a subir com o Amora. E cheguei à I Divisão depois de subir o Felgueiras que estava na 2ª Liga. Comecei no início de tudo, no último escalão. Subi degrau a degrau até atingir o patamar onde hoje me encontro."
Orgulho e humildade em doses repartidas. Para o treinador, o jogo número 500 na Liga deve ser encarado como um prémio e um desafio. "Sinto-me satisfeito e grato. Comecei por baixo e com a qualidade e a paixão do treino consegui ir subindo de patamar, até atingir a primeira divisão, na qual me estabeleci e onde irei cumprir este número bonito de 500 jogos. Esta marca vem dar-me ainda mais responsabilidade para criar. Sou um treinador criativo e, portanto, tenho de continuar a trabalhar como se tivesse começado. E a minha paixão é como a do primeiro dia", garante Jesus.

Nuno Manso acusado de tentativa de agressão. Rosa Fernandes, vogal do Núcleo Sportinguista de Braga, acusa Nuno Manso, árbitro assistente do Benfica-Sporting disputado no último domingo, de insultos e tentativa de agressão no estacionamento do local de trabalho, um laboratório de análises clínicas. Segundo a própria, a reação de Nuno Manso terá sido motivada por um comentário na rede social Facebook, em que Rosa Fernandes chama "gatuno" a Jorge Sousa e à sua equipa de arbitragem.
"Ele esperou que chegasse ao trabalho para me abordar junto ao carro e me insultar, chamar-me de tudo. Depois, e como eu fiquei dentro da viatura, colocou as mãos no colarinho e ameaçou-me. Foi um espetáculo muito triste, com pessoas a ver. Fiquei aterrorizada", relata Rosa Fernandes, de 48 anos, que é colega de trabalho da mulher do árbitro assistente. "Não é normal eu chegar ao laboratório àquela hora (11h30). Ele sabia que eu ia estar ali. Por isso, só pode ter sido premeditado", diz.
Ao Record, a queixosa considera também que Nuno Manso "agiu como árbitro" e não na qualidade de cidadão – residente na mesma freguesia de Dume, do concelho de Braga – e que ontem mesmo apresentou queixa na Polícia de Segurança Pública local, por injúrias e tentativa de agressão. "Comentários faço eu muitos no Facebook e esta não foi a primeira vez que falei de uma equipa de arbitragem. Nunca ataquei o senhor Nuno Manso enquanto pessoa e só disse aquilo que aconteceu, que a arbitragem tinha prejudicado o Sporting. Toda a gente viu o que se passou", explica Rosa Fernandes, que espera dar os factos como provados.
Fonte próxima de Nuno Manso garante não ter havido agressão ou sequer um pegar dos colarinhos. O árbitro assistente sentiu-se insultado com os desabafos no Facebook e, por isso, deslocou-se ao local de trabalho de Rosa Fernandes, apenas com o intuito de fazer queixa ao patrão. O diário diz saber que Nuno Manso tem cópias daquilo que foi escrito no Facebook e fez também ele uma queixa na esquadra da Polícia de Segurança Pública.

15 comentários:

  1. FPF confirma 18 campeonatos do Sporting e 35 do SLBenfica.

    ResponderEliminar
  2. É normal, sao vermelhos, nao sabem fazer contas.

    Felizmente para os Sportinguistas a realidade virtual vermelha interessa pouco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    2. Quantos golos marcou o Peyroteo desde esse comentário?

      Eliminar
  3. JJ vai é trazer a desgraça e a destruição para o futebol no Sporting. No benfica não foi ele o responsável, como se vê.

    ResponderEliminar
  4. O jasus sem dúvidas que está a falar das épocas de 2011,2012 e 2013, qd o slb às suas ordens, trucidou por completo os adversários. Deve ser desse tipo de hegemonia. Se for disso acho que ele pode ter sucesso.

    ResponderEliminar
  5. Ena! tantos comentarios sobre um FDP de um assistente lampiurso...
    o que seria se fosse um assistente adepto do Sporting...
    o lampionismo em todo o seu esplendor estalinisto-nazi!
    Mas o outro é que parece o lider da Coreia do norte. Pois parece.
    Mas uns parecem e outros são mesmo.
    O Manso só é manso de corno... e não tem nada de norte-coreano. lá agora...
    Ainda por cima ir ao local de trabalho ameaçar uma mulher.
    Um valentão, á boa maneira do adepto do garrafão!

    Só dá vontade de pegar na fusga e começar a varrê-los a eito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ei lá, temos mauzão. Até acho que te conheço de algum lado... Não foste tu que fizeste o filme do Rambo?

      Eliminar
    2. Oh esquece, verde e a fazer rir... Confundi-te com o Shrek. Bem me parecia que te conhecia de algum lado.

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
  6. O clube do garrafão é aquele que, volta e meia, tem um bêbado, de seu nome Rui Oliveira e Costa, a personificar em pleno o adepto do clube que apoia, certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Errado, o clube do garrafão é aquele q volta e meia acrescenta 90 golos à conta do jogador já falecido. Por outras palavras, n sei o q bebe quem gere a conta do twittas do Spitting, mas deve ser bom.

      Eliminar
    2. Ia escrever um comentário mas entretanto o Peyroteo marcou um hattrick.

      Eliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...