30 setembro 2016

Sporting precisa de 44 milhões para evitar falência. Bruno de Carvalho está a negociar a entrada de novos investidores na SAD

A Sporting SAD deverá decidir hoje em assembleia-geral a entrada de dinheiro fresco no montante de 44 milhões de euros para evitar a falência, dos quais 18 milhões serão através de um aumento de capital e 26 milhões por via de suprimentos provenientes das mais-valias geradas pela venda de João Mário ao Inter de Milão e de Slimani ao Leicester, apurou o Jornal de Notícias junto de fontes da SAD.
Estas duas operações terão de ser feitas obrigatoriamente durante este ano desportivo e sem as quais o Sporting será forçado a dissolver a sociedade anónima desportiva com efeitos nefastos para todos os acionistas, começando pelo próprio Sporting, que detém no total 64% da sociedade, da Holdimo, a empresa do angolano Álvaro Sobrinho, com 30%, e da Olivedesportos (3%).
A SAD do Sporting será obrigada a aumentar o seu capital social dos atuais 67 milhões de euros para 111 milhões para conseguir ultrapassar a situação prevista no artigo 35.º do Código das Sociedades Comerciais em que o ativo representa a menos de metade do passivo.
A consultora PwC, que certificou as contas da Sporting SAD relativas ao último exercício terminado em junho, chama a atenção que os leões “apresentam um capital próprio negativo” no montante de cerca de 25 milhões de euros, um prejuízo de 31,9 milhões de euros e um passivo corrente superior ao ativo corrente em 79,2 milhões de euros.
Perante esta situação, o Sporting vai fazer um aumento de capital de 18 milhões de euros “a realizar por entradas em dinheiro”, sendo que será o presidente Bruno de Carvalho a liderar a operação “junto de investidores de referência selecionados” e sem que os atuais acionistas tenham direitos de preferência, segundo informação fornecida no relatório e contas de 2015/2016.

Novos acionistas negociados. Fonte próxima dos leões terá afirmado ao diário que a entrada de novos acionistas está ainda a ser negociada e que o aumento de capital previsto pode não ser feito todo de uma vez, conforme uma autorização dada pela assembleia geral em 2013 ao conselho de administração, que poderá “proceder a um ou mais aumentos do capital social” até ao montante dos 18 milhões de euros.
A mesma fonte explica que o montante de 26 milhões para completar os 44 milhões em falta não será feito com a entrada de dinheiro fresco, mas através de suprimentos das vendas de João Mário e Slimani, que rendeu à SAD 54 milhões de euros já nesta época desportiva.
Esta é uma questão que não parece preocupar a administração liderada por Bruno de Carvalho uma vez que está convicta que, “com linhas orientadoras já anteriormente anunciadas, sustentado e as- sente no projeto de reestruturação financeira já implementado e tendo em consideração os factos subsequentes”, como a venda de jogadores já neste ano desportivo, “permitirão à SAD criar valor, gerar lucros e sair da situação de perda de metade do capital em que se encontra”.

29 comentários:

  1. Mas...não era o SLB que estava falido?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era e é, mas não adianto mais, para que não arrepiem caminho. Desejo uma vitória do orelhas por 100%!

      Eliminar
    2. O activo não é maior no Sporting porque não se contabiliza os atletas da formação como supervalorizados como noutros clubes. Mascarar contas é noutros lados.

      Fácilmente o nosso activo passa os 240M que é o passivo actual do Sporting, se atribuíssemos o valor do plantel correcto inclusive para atletas de formação esse activo passava o passivo. Passivo esse que baixará para o ano para menos de 200M quando se usar os valores das vendas de JM e IS para abater no passivo como está no acordo de restruturação da dívida com os bancos.

      Eliminar
    3. Realmente passar de 480M de passivo em 3 anos para 240, tendo resultados negativos no total dos 3 anos, é algo que para alguém que lide um pouco com números é um pouco complicado de entender. Mas lá são os tais "milagres"

      Eliminar
    4. Daniel Gomes, esse milagre é muito fácil de explicar embora seja muito difícil de compreender para quem trabalha com recurso aos Mendilhões.

      Parte do Passivo foi de imediato transformada em capital social (Holdimo) e outra parta foi transformada num instrumento financeiro com vencimento saldo erro em 2022 que pode permitir aos portadores desse instrumento ficarem com a maioria na SAD, espero como é óbvio que até lá o Sporting compre esses instrumentos de forma a não perder a maioria. Medidas podem já estar a ser dadas nesse sento nomeadamente com a restrição de uso às mais valias em alguns negócios, como aconteceu e foi amplamente discutido com os negócios de JM e Sli.

      É uma situação tão simples e transparente que se torna muito confusa e um "milagre" para quem está habituado aos negócios dos Mendilhões.

      Antonio Gomes, bastava fazer uma das trapaças que o Benfica ainda nestas ultimas contas fez e a situação ficava resolvida, Ou seja um pequeno contrato em que o Clube vende por 50M o uso da marca Sporting à SAD e o Activo da SAD ficava com valores muito superiores aos passivo, mas estas manobras são para clubes e sócios em que a transparência é uma palavra que não entra no seu vocabulário.

      Eliminar
    5. Transparente, não é a melhor palavra que podias escolher.

      Eliminar
    6. Gelados Verdes na Testa30 de setembro de 2016 às 11:11

      Anónimo verde cheio de gelados na testa, os VMCOS são perdão de passivo e não pagam juros.
      O Sporting não consolida as contas, falta a Sporting SGPS a Sporting clube e o Marketing. Onde estão os respectivos passivos?
      Reavaliaram os direitos de superfície do estádio por mais de 200M e assim conseguiram "maquilhar" as contas com uma operação de cosmética afetando as contas não consolidadas da SAD.

      Depois ainda têm a distinta lata de falarem na venda da marca quando isso não afecta em nada as contas consolidadas do grupo Benfica.
      As contas do Benfica são consolidadas e nada é escondido.

      É o próprio Sporting a avisar que o clube está falido e em risco de fechar as portas. Como é?

      Eliminar
    7. Relativamente ao milagre que o Daniel Gomes refere, transparência é mesmo a palavra adequada, compreendo que possa ter duvidas até porque não é obrigado a perceber como funcionam os mercados financeiros e por isso fica mais este esclarecimento, para ver a transparência:
      O Benfica e o Porto, para se financiarem emitiram obrigações, que obviamente dado que na pratica são empréstimos ficam registados no seu passivo, o Sporting emitiu VMOCs, na pratica tratam-se de igual forma de obrigações com a diferença que no seu vencimento serão transformadas em capital da sociedade em nome dos portadores das mesmas, ou seja os subscritores ficam com uma garantia adicional que não lhes é dada pelas obrigações, neste caso e porque se trata de um aumento de capital social diferido, não é registado no Balanço como passivo mas sim nas rubricas de capital.
      "A sigla VMOC significa "Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis". Na pratica as VMOC são obrigações que rendem um determinado juro anual e que no final do prazo podem ser convertidas em capital caso a entidade não as liquide aos investidores."

      Quanto à outra redução de passivo, veja a noticia, comunicada à CMVM e tudo:
      "No dia 21 de Novembro de 2014, a Sporting SAD comunicou ao mercado um aumento do capital social da Sociedade, em espécie, no montante de 20 milhões de euros, realizado mediante a incorporação de um crédito de igual montante detido pela sociedade anónima com a firma Holdimo - Participações e Investimentos, SA, subscrito pela emissão de 20 milhões de novas acções, com o valor nominal de um euro cada uma, em consequência do qual o capital social da Sociedade passou de 47 milhões para 67 milhões de euros", lê-se no comunicado."

      Como vê o "milagre" que fala, redução do passivo, pode ser adjectivados de muitas coisas, falta de transparência não é uma delas.

      Eliminar
    8. Anonimo das 11:11,

      Era bom que a maquina de propaganda encarnada se decida é que são muitas as versões que produzem:
      - É um perdão de passivo.
      - O dinheiro das transferências vai quase todos para os bancos
      - O clube foi vendido pois vai perder a maioria da SAD para os bancos ou angolanos.
      Decidam-se!
      Quanto à consolidação das contas, pode ver atraves deste link a opinião de um Benfiquista insuspeito sobre quem efectivamente apresenta contas consolidas:

      http://www.record.xl.pt/opiniao/cronistas/pedro-santos-guerreiro/detalhe/boas-contas.html

      Eliminar
    9. Anónimo das 12:11,
      Pronto, fiquei esclarecido, a opinião de um paineleiro do Record é a melhor prova que encontra de que o Sporting consolida as contas.
      Mas não consigo encontrar as 3 empresas do grupo que faltam. Será culpa minha, terei algum defeito de visão?
      O ultimo R&C diz que os resultados são da Sporting SAD. Ter-se-ão enganado a escrever?
      Os VMOCS são um perdão de passivo sem pagamento de juros. Passou do passivo para o capital social. Check!
      Se lermos o acordo quadro, o dinheiro das transferência, cerca de 50% , vai para os bancos. Check!
      O clube irá ser vendido se não resgatarem as VMOCS. Check!
      Agora precisam de 44M para não fecharem. É o próprio Sporting a reconhecê-lo, está mesmo falido! Check!

      Eliminar
    10. Se não é do cu é das calças. Check!

      Estás borradinho. Check!

      Eliminar
    11. Anónimo das 13:40:

      O "paineleiro" não é "paineleiro" qualquer, é um jornalista da área económica, com currículo que não deve dar azo a muitas duvidas sobre os seus conhecimentos conforme pode verificar aqui:
      https://pt.linkedin.com/in/pedro-santos-guerreiro-50867138
      Por outro lado, é Benfiquista como pode atestar num dos seus muitos artigos de opinião, como por exemplo este:
      http://expresso.sapo.pt/opiniao/2016-05-15-Pedro-Santos-Guerreiro-puxa-pelo-Benfica-Operacao-Marques

      Quanto às empresas que faltam, devido à ânsia de ver e mal, escapou-lhe esta noticia:
      A escritura pública da fusão entre a Sporting Património e Marketing, S.A. e a Sporting SAD foi outorgada esta sexta-feira, 21 de Novembro, tendo sido também efectuado o respectivo registo comercial, informou em comunicado à CMVM a Sporting Clube de Portugal, SAD.

      "A referida fusão assumiu a forma jurídica de fusão por incorporação total, pelo que foi transferida para a Sporting SAD a totalidade do património da sociedade incorporada, a Sporting Património e Marketing, S.A, com a consequente extinção desta", refere o documento."

      Por isso está à espera de ver contas de empresas que já foram extintas.

      Ou é um perdão de passivo ou passou do passivo para o capital, decida-se pois não é a mesma coisa.

      Se o dinheiro das transferências vai para os bancos, afinal onde localiza o perdão de passivo? Vai pagar o passivo que foi perdoado?

      Sem duvida se não forem resgatadas as vmocs que eram do passivo que foi perdoado, o controle da SAD passa para privados. Mas como pode isto acontecer, se o passico foi perdoado, isto está a ficar muito confuso.

      Para não fechar serão precisos muito mais de 44M, pois este valor não deve chegar para pagar salários, e não é preciso o Sporting reconhecer, qualquer pessoa sabe que uma empresa para sobreviver necessita de receitas e a Sporting SAD não é excepção.

      Check and over

      Eliminar
    12. António Gomes, os critérios de valorização dos jogadores são iguais para todos, os jogadores da formação sempre têm valores muito baixos, sejam de que clube for, os adquiridos são valorizados pelo valor de transferência e sujeito a amortizações.

      Eliminar
  2. So nao se entende como e que um clube com estes problemas todos paga cinco milhoes a um treinador .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada como não entender nada para não se entender nada. Simples.

      Eliminar
    2. Jorge Jesus não ganha 5M, ganha 3,850 milhões de euros por ano líquidos!! Isso corresponde a 8M brutos por ano. São 10.500 euros por DIA líquidos!!

      Eliminar
  3. Está para sair o R&C da fruta, daí o interesse do JN em puxar para a actualidade a reestruturação financeira do Sporting.

    Espero que os fruteiros acreditem que o Sporting está falido, enquanto o fc fruta está bem.

    ResponderEliminar
  4. Mais uma pra distrair da pizza quatro queijos, 0 enquadramento, 0 de comparação com outros casos e 0 de interesse. A mesma noticia sem a palavra "falencia" e "dissolver a sociedade" fica assim : http://www.tvi24.iol.pt/portugal/europa/benfica-prepara-aumento-de-capital-da-sad

    ResponderEliminar
  5. Não li o artigo do JN, por isso tenho de concluir o seguinte:

    Ou o jornalista que escreveu o artigo é um calhau, ou quem a transcreveu para aqui é muito burro, inclino-me mais para a primeira hipótese.

    Pelo Artº 35º do CSC a perda de capital obriga a colocar o assunto em agenda da AG e a considerar varias hipóteses, desde a dissolução, entrada de novos accionista até à possibilidade de nada fazer considerando que foram tomadas medidas para inverter a situação.

    A parte relativa aos suprimentos ainda é mais ridícula, suprimentos são empréstimos dos sócios à sociedade. Neste caso a sociedade gerou mais valias em negócios e agora essas mais valias vão ser emprestadas à sociedade através de suprimentos feitos pelos sócios.

    Isto é tão ridículo, que só posso dizer, estão a falar das contas do Sporting e não das contas do Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas se não leu e mesmo assim está a comentar, presumo que o calhau seja o senhor.

      Eliminar
    2. Anónimo das 11:15, tu deves ser burro, estou a comentar a transcrição da noticia publicada neste Blog.
      Sendo burro e benfiquista acredito que o significado de transcrição seja uma das muitas palavras que não entenda.

      Eliminar
  6. Isto ainda vai dar é mas é no "Novo Sporting"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou Rachel "pachacha semi-nova".

      Eliminar
  7. O Zbording está mais que falido mas não vai acabar porque nunca põem em vigor o artigo 35, aliás se o pussessem metade ou mesmo ainda mais das empresas portuguesas teria que ser dissolvida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Incluindo o beifica e o oporto.

      Eliminar
  8. Quando os Boificas dizem que há empresas do Sporting que não fazem parte do passivo, até parece que pelos lados da Luz todas as empresas estão auditadas e incluídas nas contas finais do clube.

    Olham para a porta do vizinho, mas esquecem-se de olhar e de varrer o que têm à porta deles! Tipicamente alcoviteiro e lampiónico.

    ResponderEliminar
  9. Ó zimbrolampião.

    Consulta estes 2 links e aprende coisas sobre o teu clubeco. Devias ter vergonha quando vomitas sobre os outros clubes, mas como nada se pode esperar de bom dos lampiões...

    http://foradejogo08.blogspot.pt/2016/06/benfica-em-falencia-tecnica-pela-1-vez.html

    http://expresso.sapo.pt/economia/2015-12-30-As-50-sombras-do-BES

    ResponderEliminar
  10. Peçam ajuda na porta 18 dos ENCORNADOS.
    Fornecem produto e money.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com uns grandes cornos estas tu. Dá pra ver daqui. Hahaha.
      O Brunito ainda vai colando mas cenas com cuspe...no dia que tiver o ku apertado, vai comprar tabaco e nunca mais aparece. Dps, vamos ver com quanto é que ele ficou.
      E xiu, oh barrasco. Zurras baixo que eu n tenho pachorra pra aturar CEPOrtinguistas.

      Eliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...