21 fevereiro 2016

O ataque de Bruno de Carvalho. Júlio Baptista admite que esteve quase no FC Porto

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, já reagiu à arbitragem do Paços de Ferreira-Benfica, criticando-a e aproveitando igualmente, em mensagem colocada na página pessoal da rede social Facebook.

Eis a mensagem na íntegra: "O Correio da Manhã faz alguns artigos com o rigor jornalístico de um 'trolha'. A única diferença é que o 'trolha' leva sempre a sua vida profissional a sério enquanto alguns jornalistas brincam com o poder de manipulação que têm ao seu alcance. Alguns jornalistas do Correio da Manhã (jornal/TV) não sabem o que escrevem, outros não escrevem o que sabem e a venda/audiência do mesmo revela o estado a que chegou a nossa sociedade. Já caímos tão fundo que preferimos ler pura ficção em vez de notícias e ver canais de pornografia gratuita a canais noticiosos a sério. Não podemos ambicionar muito quando damos dinheiro a ganhar a quem faz da célebre citação de Einstein uma realidade diária: 'duas coisas são infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao Universo, ainda não adquiri a certeza absoluta '! Podem tentar de tudo, podem mentir em tudo, podem produzir trampa literária em barda, mas não nos vão demover um milímetro do nosso rumo.
Estamos focados, unidos, sintonizamos, confiantes, concentrados e não são umas tretas lançadas na comunicação social que nos vão separar ou afastar dos objetivos traçados. Quanto às notícias manipuladoras sobre comissões e às notícias ridículas que dariam conta de um suposto pedido de silêncio/contenção do treinador a mim, a pedido de alguns jogadores, quero responder aos jornalistas que as escreveram, às supostas fontes que as deram e ao diretor que as autorizou sem nenhum rigor jornalístico, uma frase de alguém que até partilha o seu sangue comigo, o grande Almirante Pinheiro de Azevedo: "vão à merda e bardamerda"! Quanto à arbitragem temos orgulho na luta que iniciámos, há quase 3 anos atrás, de dignificação e modernização da classe. Mas não são exemplos como os de hoje que ajudam. Ficam mais uns episódios para colocar no 'cardápio'. Apenas alguns exemplos, um penálti por assinalar aos 27 minutos da primeira parte a favor do Paços (o resultado estava 1 a 1) e outro 'muito forçado' marcado aos 45 minutos a favor do Benfica (se o critério utilizado tivesse sido idêntico ou não se marcava nenhum ou se marcavam ambos - no mínimo...). Ambos os lances foram avaliados pelo árbitro Jorge Ferreira que, por coincidência, no Bessa também teve um "lapso" momentâneo, como quarto árbitro, nesse caso nos tímpanos, ouvindo algo que eu não disse, e com isso a resultar num castigo disciplinar para mim. São as eternas coincidências que recaem sempre nos mesmos... para o bom e para o mal! O Sporting CP ficou privado de um delegado, que é também Presidente, e o Benfica foi em vantagem para o intervalo obrigando o adversário a entrar na segunda parte aberto ao ataque. Como diria Sherlock Holmes: 'elementar meu caro Watson!' Enfim, nada de novo infelizmente! Segunda vamos encher Alvalade e mostrar a estes 'aziados do jornalismo' o que é enfrentar o Leão!".

Júlio Baptista admite que esteve quase no FC Porto. O experiente médio brasileiro revelou que existiram negociações com os dragões no mercado de janeiro e que só a saída de Lopetegui impediu que rumasse a Portugal.
«As negociações estavam muito avançadas, mas nós sabemos como as coisas funcionam no futebol... Estava apalavrado com o FC Porto. Mas num dia o treinador lá está e três dias depois já não e isto muda muita coisa», contou, à Cadena Cope.

1 comentário:

  1. Bruninho, a mostrar como n se apoia o trabalho do JJ.

    ResponderEliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...