10 fevereiro 2016

MEO suspende o acesso da NOS ao sinal do Porto Canal

Porto Canal é suspenso a partir da meia noite de hoje na NOS


O director do Porto Canal, Júlio Magalhães, confessa: "Nada podemos fazer."

A MEO lança acusações de falta de transparência por parte da NOS em relação aos termos de comercialização dos canais Benfica TV e Sporting TV, argumentando que esta medida irá esclarecer clientes actuais e potenciais acerca das intenções da operadora para com a distribuição do Porto Canal.

O acesso da NOS ao sinal do Porto Canal será cortado a partir das 00h00 do dia 11 de Fevereiro de 2016.

Segue-se o texto contido no comunicado da Portugal Telecom.

"Desde 1 de Janeiro de 2016 que a MEO detém os direitos de comercialização da distribuição do Porto Canal. A primeira das prioridades da MEO é assegurar que, neste caso como em todos os outros em que a distribuição de conteúdos esteja em causa, os direitos de todos os consumidores estão assegurados em condições de igualdade, não importando o operador que os distribua. Sendo consequente e suportando os respectivos encargos, a MEO permitiu que a NOS distribuísse o Porto Canal aos seus clientes.


A MEO transmitiu à NOS a importância de não se perpetuar qualquer imprevisibilidade, junto dos clientes e do mercado, sobre o formato em que os consumidores vão ter acesso a quaisquer conteúdos, o que é particularmente importante neste momento, tendo presente que já a partir de Julho de 2016 a comercialização dos direitos de transmissão do Canal Benfica TV e a exploração dos jogos do Benfica cabe à NOS.


[A MEO] assumiu uma postura séria e transparente nesta negociação e apresentou condições concretas para viabilizar a distribuição do Porto Canal pela NOS, assegurando a mesma por um valor moderado, que a partir de Julho de 2016 deveria ocorrer em condições paritárias face aos direitos nessa altura a serem disponibilizados pela NOS.

A NOS insiste em não apresentar contrapropostas concretas, mantendo o mercado e os clientes sem qualquer informação, designadamente sobre os termos de comercialização dos canais Benfica TV e do Sporting TV, assim como sobre os direitos de transmissão dos jogos do Benfica.

Mesmo não existindo um acordo com a NOS, a MEO optou por permitir a continuação da distribuição do sinal do Porto Canal por aquele operador, tendo em conta os superiores interesses dos consumidores, mormente daqueles que, não importando onde geograficamente se encontrem, têm interesse em conteúdos como os que são produzidos no Porto Canal. No entanto, e não existindo evolução na posição assumida desde início pela NOS, não resta a este operador outra solução que não seja a de informar os consumidores e as autoridades competentes de que se vê forçado a tomar a decisão de suspender o acesso da NOS ao sinal do Porto Canal, a partir das 00h00 do dia 11 de Fevereiro de 2016."

3 comentários:

  1. E agora!? Quem é cliente NOS (infelizmente por mais um ano e meio :( ) e quer ver o Porto Canal? Devia poder rescindir com a NOS por alteração das condições contratuais (grelha sem o Porto Canal)...

    ResponderEliminar
  2. Eu sou cliente NOS, assim que deixar de ver o Porto Canal imediatamente ligarei p a NOS p cancelar o serviço e irei mudar p a MEO.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar

Regras dos comentários

O Fora-de-Jogo mantém um sistema de comentários para estimular a troca de ideias e informações entre seus leitores, além de aprofundar debates sobre assuntos abordados nos artigos.

Este espaço respeita as opiniões dos leitores, independentemente das suas ideias ou divergência das mesmas, no entanto não pode tolerar constantes insultos e ameaças.

Assim o FDJ não aceita (ou apagará) comentários que:

- Contenham cunho racistas, discriminatórios ou ofensivos de qualquer natureza contra pessoas;
- Configurem qualquer outro tipo de crime de acordo com a legislação do país;
- Contenham insultos, agressões, ofensas;
- Contenham links externos;
- Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;

Não cumpridas essas regras, o FDJ reserva-se o direito de excluir o comentário sem aviso prévio.

Avisos:

- Respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade civil e penal de seus autores e/ou “reprodutores”, participantes que reproduzam a matéria de terceiros.
- Ao postarem suas mensagens, os comentadores autorizam o FDJ a reproduzi-los no blog;

Não fique Fora-de-jogo nas suas palavras...